CULHÃO

Eu decidi escrever este post logo depois que encontrei este video, pois parei pra pensar no porque que eu gosto muito do Pearl Jam. Eu sei que eu critico muito para vários amigos por aí bandas como Coldplay e U2 apesar de confessar aqui que gosto de algumas músicas deles sim. Às vezes faço minhas críticas até por birra, pra ir contra a maré mesmo, me perco nos argumentos só porque quero criticar, ser do contra.

Mas voltando ao Pearl Jam, meu gosto pela música deles é obvio para mim, mas acho que minha fascinação vem pela atitude da banda. Pra mim, as atitudes da banda sempre representaram uma extensão do que quero ser e não consigo ser, é o reflexo das minhas vontades. E a concretização da minha palavra. Falo, falo, falo e não faço. Eles fizeram, fazem e vão continuar fazendo.

E quando eu critico o Coldplay e o U2, eu não critico só a música, critico a extensão que eles representam em mim também. A atitude deles não me representa, quer dizer, representa o que não sou e o que odeio ser. Mas no meu dia-a-dia, é bizarro, eu sou o Coldplay ou o U2, nunca o Pearl Jam.

Então aqui vai um exemplo de uma atitude que eu achei/acho maravilhosa. No palco da minha vida, eu só subo para receber os prêmios ou fico na platéia batendo palmas. Como disse um amigo meu, é preciso ir pro conflito. Eu queria ter este culhão.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: