VOCÊ TÁ ME ESCUTANDO?

Acabei de voltar do show do Ray Lamontagne. Tive poucas oportunidades de ver um show de um homem só, e apesar de uma banda acompanhando Ray, ele basicamente toma conta sozinho do palco. Sua voz nos CDs é impressionante e eu tava curioso pra ver como seria ao vivo. E logo quando ele começou com  You Are The Best Thing, foi um balaço nas orelhas, a voz dele tomou conta de um Metropolis lotado.

 

Os melhores momentos foram quando ele ficou sozinho no palco, viola na mão, batendo o pé freneticamente no chão pra espantar a timidez (a sua primeira palavra com o público foi depois de uma boa meia hora de show). Tocou Jolene, Shelter, Trouble, o vozerão sempre se impondo, às vezes baixo, às vezes alto, conforme a música pedia. Foda. Ele fechou o show com a excelente All the Wild Horses do 1º CD, onde ele fez uma introdução com gaita de mais de 3 minutos. E fez 2 bis, porque a platéia simplesmente não conseguia parar de aplaudir. E ele, sempre tímido, agradecia com um simples Thank You.

 

Eu e a Lu demos muita sorte, pois compramos o ingresso através do site dele e sem querer fomos parar numa mesa praticamente colada no palco, do lado onde Ray Lamontagne tocava. Puta experiência! Saímos felizes, bem, com aquele vozerão na alma. Eu falo do Ray já faz um tempo, mas tou chegando a conclusão que ninguém dá muita bola pros que os outros indicam ultimamente. É reflexo da sociedade prepotente em que vivemos. As pessoas é que querem sempre indicar, nunca escutam o que os outros tem a dizer. Ainda bem que sempre fui o oposto, pois descobri o Ray escutando os outros. A maioria das pessoas que conheço é assim, só quer falar, te interrompe, não escuta, parece que tá competindo com você, pra falar que conhece mais ou conhece melhor, quando o ponto nunca é esse. Mas eu cansei e não falo muito mais, por isso que escrevo este blog, porque aí eu falo e falo a vontade, sem interrupções, repressões ou competição. E acho também que muita gente devia parar um pouco de querer sempre descobrir a nova banda do momento e escutar o que muito artista vem fazendo por aí há algum tempo já, mas esse é outro papo, pra outro dia.

 

E só pra fechar. Escutando Ray, escutei The Low Anthem. Eles abriram o show e que bela surpresa. Uma banda que consegue fazer hinos melódicos incríveis e soar como uma boa banda de blues e rock. Ta aí abaixo duas músicas pra falar mais sobre isso. Se alguém tiver escutando, bom proveito.

 

  

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: