Archive for January, 2010

Garoto

Posted in Dirty Sheep Originals with tags , , , on January 29, 2010 by gugagessullo

Outro dia eu peguei uma caixa de bombons sortidos da Garoto e me perguntei “Porque a Garoto não deu certo?”. Ao abrir a caixa me deparei com as várias respostas: Opereta, Mundy (porque com “y”?), It Coco, Serenata do Amor, Caribe, Alô Doçura e por aí vai. Eu gostaria de saber quem foi o gênio que inventou esses nomes. Entre nós, Opereta é sacanagem! Quem tem vontade de comer um chocolate branco com esse nome? Duvido que exista alguém nesse mundo que chega em casa louco pra comer uma Opereta. E o nome que deram para o bombom recheado de banana? Caribe! Bombom ao leite? Alô Doçura! E o Prestigio da Garoto, como chama? It Coco! O sonho de Valsa deles? Serenata do Amor. E o bombom Surreal, oque foi isso? Surreal onde?!!! Não dá, não dá vontade de comer. Quando alguém me aparece com uma caixa de bombons sortidos Garoto, desanima geral. Você está esperando aquele doce gostoso depois do almoço e é obrigado a encarar um Opereta. Os nomes dos bombons estão naquele lugar entre o popular e o fino, que vira brega, ridículo. Eu imagino a reunião dos bacanas da Garoto, exatamente no dia 16 de agosto de 1929 quando a marca foi lançada, fico pensando no gênio que lançou a idéia de todos esses nomes e gostaria de estar lá só pra dizer “Meu amigo, você sabe o que você vai fazer com o futuro da Garoto?”

My City of Ruins

Posted in Dirty Sheep Music with tags , , on January 27, 2010 by gugagessullo

Eddie Vedder acaba de lançar um single para ajudar o Haiti. A música My City of Ruins vai ser lançada no site oficial da banda e todas as compras serão revertidas para a reconstrução do País. Excelente atitude, contribuir por uma causa com aquilo que você sabe fazer de melhor. Aliás, gostei também da atitude do John Travolta que pilotou um avião cheio de comida e medicamentos para o Haiti e disse “Todo mundo que tem um jatinho, deveria fazer a mesma coisa”. Infelizmente John, o mundo não é tão generoso assim…

A música interpretada pelo Eddie Vedder tem composição e letras de Bruce Springsteen. Veja abaixo.

bukowski’s note

Posted in Dirty Sheep General with tags on January 27, 2010 by gugagessullo

Dead Man’s Bones

Posted in Dirty Sheep Loves it! with tags , on January 27, 2010 by gugagessullo

O soco que eu não dei no Elton.

Posted in Dirty Sheep Originals on January 26, 2010 by gugagessullo

Sabe aqueles momentos na vida que se você pudesse voltar e mudar, tudo poderia ser diferente? Você poderia ser diferente. A minha foi quando eu tinha 12 anos, no recreio do colégio. Eu estava ali com meus amigos zombetando um menino, o Elton. Tirando sarro, fazendo piadas, sendo moleque como todos nós fomos um dia e ainda somos às vezes. E o Elton se levantou e partiu pra cima de mim. Me chamou pro pau. E eu, o zombetão, o zueiro, não esparava por aquilo. Elton se pôs em posição de luta e veio pra cima. Meu instinto foi me armar também e fiz posição de briga. Em minutos, o pátio estava cheio de gente nos rodeando, eu ele circundando, dando voltas, um de frente pro outro, cada um esperando quem ia dar o primeiro golpe. As pessoas gritavam “Vai, dá um soco” e eu hesitava e Elton também. E continuávamos a rodar em falso. Imaginei a cena toda, eu dando um soco e encerrando aquilo de uma vez por todas, mas não tinha coragem. O que imaginava de verdade era que meu soco não seria forte o suficiente para derrubá-lo ou que ele me daria um soco primeiro e eu cairia como merda no chão. Imaginei a vergonha e o fracasso. E acho que Elton percebeu isso. Não veio com soco, mas com uma bela rasteira. Mal sabia eu que o aparente indefeso Elton fazia judô há 3 anos. Cai no chão e comecei a tomar uma seqüência de bicudas. Imaginei o fracasso e ele veio. Imaginei a vergonha e ela veio, junto com as risadas e os aplausos para Elton. Aquilo foi um episódio único, eu e o Elton ficamos até amigos depois, mas isso não é a questão. E nada contra o Elton também. Eu devia ter dado aquele soco. O significado daquele ato na minha vida talvez tivesse me mudado. Talvez aquilo me transformasse hoje numa pessoa mais forte, com os punhos fechados e pronta para a briga, qualquer que ela seja. Mas não dei o soco e sou o que sou. E a vida hoje tira sarro de mim e eu não faço nada. Ela se põe a minha frente esperando o meu soco e eu só sei imaginar o fracasso. Fico rondando ela em falso fingindo que estou pronto pra briga. Até o momento que ela me derrubar com uma rasteira e me encher de bicudas. É só o que eu consigo ver.

Mentira ou verdade?

Posted in Dirty Sheep Loves it! with tags , , , on January 25, 2010 by gugagessullo

Imagina um mundo assim: todo mundo só fala a verdade e o que realmente pensa e sente, um mundo totalmente transparente. Mas qual a graça do mundo sem uma mentirinha? A mentira também serve pra ajudar alguém, ou pra conquistar ou pra conseguir um emprego, ou mesmo pra te fazer sentir melhor.

Segue aqui um trecho do filme The Invention of Lying, estrelado pelo Rick Gervais (que apresentou o último Globo de Ouro). No filme, a hipótese de um mundo sem mentiras é verdadeira até que num dia como qualquer outro, Gervais inventa a mentira. E vira Rei.

O trecho é uma propaganda da Coca-Cola.

imagem do dia

Posted in Dirty Sheep Loves it! with tags , , on January 24, 2010 by gugagessullo