Belgrado

Eu gostaria de estar em Belgrado agora, vendo as pernas longas passarem, tomando raiska, comendo sarma e plieskavica, escutando palavras que não entendo. Queria estar na torcida dos Partisans, seja do basquete ou do futebol, gritando coisas que pouco compreendo, parte de um coro só, um canto uníssono. E fumar cigarros olhando o céu cinza. E falar de ciganos, arcodeões, ceca e programas trashs de tv. De como um homem se torna duro e amável. E entender tudo o que aquele país foi e é, falar de croatas, eslovenos, bósnios e russos. E dos alemães e dos 2 milhões de mortos que não foram tão noticiados como os judeus. Eu era muito pequeno para entender tudo quando li qualquer coisa a respeito num livro de história da 6ª, 7ª ou 8ª série. Eu queria que meus professores voltassem agora e me explicassem tudo de novo. E dizer a eles que estava tudo mais ou menos errado. E não só sobre isso, sobre muitas outras coisas também. Hoje um sérvio bateu à minha porta e sentamos e tomamos e comemos e conversamos. Um grande amigo. Vimos pernas passarem no youtube, tomamos cerveja, comemos polpetone, falamos uma língua que os dois compreendem. E fui até Belgrado hoje, até onde podia.

E falar de ciganos, arcodeões e programas trash de tv.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: