Lost: The End

*atenção – SPOILER!

Lost chegou ao fim e umas das teorias iniciais sobre a série se confirmou: a ilha é um grande purgatório e todos estão mortos. Como diz Christian Shepard ao filho Jack quando esse último descobre estar morto “This a place you made up together so you could all find each other”. Jack, que antes do Oceanic 815 cair tinha uma vida regada a álcool, problemas com o pai, com a mulher, com a profissão, teve a chance da redenção no purgatório, encontrou a tal da luz branca interior e assim estava finalmente livre. Jack virou na ilha o que não foi quando vivo: herói, inspirador e para isso passou por todos aqueles testes absurdos. No fim simbólico, quando ele opera Locke no universo paralelo e o faz andar, está a tal da confrontação racional x coração que Locke fala desde o começo e permeia a vida de Jack antes da queda do avião: como num passe de mágica o doutor acredita poder “consertar” Locke e assim racional e coração se misturam, tudo vale quando se acredita. Enfim, todos os personagens buscaram suas redenções na ilha para que pudessem finalmente se libertar e serem livres. A ilha não foi nada mais que um grande teste para todos eles. Nada mais. E isso no fim foi decepcionante. Teorias e mais teorias irão surgir sobre esse final, sobre a simbologia de Jacob e Black Smoke, sobre a luz branca (o coração da ilha), sobre Hurley aceitar tomar conta da ilha e Ben ser o seu fiel escudeiro. Tudo o que está no meio é cheio de discussões, mas o que ficou no fim não é. O que aconteceu, aconteceu. E eles morreram. Fim.

One Response to “Lost: The End”

  1. Rodrigo Says:

    Difícil agradar a todos, mas o que me pareceu é que nem todos os mistérios precisaram ser explicados uma vez que o projeto original foi dobrado. Como diziamos ontem durante o episódio – tudo era possível em Lost; matar, morrer, ressucitar, voltar, virar fumaça, ter poderes ou não – daí os caras foram longe demais e acho que perderam um pouco o controle.

    Mas valeu a experiência de ver o último Lost com um fã incondicional.
    – ahh isso não tem preço.

    Abraço
    Rodrigo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: