Se as cidades fossem mulheres…

Salvador

 

Salvador é aquela mulher que é gostoso ficar do lado, junto com ela na rede, ela te faz cafuné, conta umas historias, toca violao, você dorme, acorda, dorme, mais cafuné, mais violao. Ai Salvador vai pra cozinha e prepara aquele rango maravilhoso : peixe, frutos do mar, dendê, pimenta. Mas Salvador é bacana de passar  so um fim de semana junto. Salvador é uma mulher desprendida, desapegada demais. Segunda feira você acorda com uma gastrite filha da puta de tanta pimenta que ela te fez comer, atrasado pro trabalho, cheio de problema na cabeça, contas, dividas, prestaçoes, você olha pra cama antes de sair e Salvador continua la, se espreguiçando, achando graça da sua paranoia, tirando sarro que você tem de trabalhar. Se você passa mais tempo com ela, você percebe que Salvador é chata:  fala mole,  divaga demais, pira em Axé, Chiclete com Banana, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Dorival Cayme e Jorge Amado. E mesmo que você decida passar o ano todo ao lado dela, apaixonado e tudo mais, esqueça Salvador no Carnaval. Ela sai da rede, bota o abada, te deixa em casa e vai pra rua, vira uma foliona de primeira, se abre pro mundo, pula igual uma louca, nao para nem pra mijar, mija nas pernas, pulando e sambando, segue o trio da Ivete, beija sete, oito, quinze no mesmo dia, entorpecida, bêbada, com aquele sorrisao no rosto e o bundao de fora balançando. Gosta de festa, tanto que prorroga a folia até o ultimo instante. Ai o Carnaval passa e ano começa para todos. E Salvador volta pra rede.

 

Lima

 

Lima é aquela mina feia que cozinha bem pra cacete. Lima tem cara de indio encardido, toca flauta, usa roupas coloridas, brega, batom vermelho e unha rosa, cabelao volumoso cor de caju. Lima sempre ficou às sombras do seu irmao mais famoso, o Machu Picchu. Enquanto Machu Picchu foi criado pelos incas, cresceu entre os Andes e a floresta Amazônica, todo enigmatico e misterioso, Lima ficou com o trabalho pesado da familia Peru. Começou a trabalhar pesado logo cedo, tinha de trazer dinheiro pra casa. Quando tinha 20 aninhos, ja tinha cara de 60, acabada, maltratada pela vida dura. O mundo todo so queria conhecer Machu Picchu e Lima ficou de canto. De vez em quando consegue puxar algum amigo do irmao para conhece-la mais a fundo, faz o que sabe fazer de melhor, um banquete cheio de coisas maravilhosas, chevice, causa, aji de galina, pega o cara pela barriga. Mas a historia é sempre a mesma: você acorda na manha seguinte embrulhado de tanto que comeu, fedendo de tanto tempero e capricho que Lima usou na comida, sem o efeito do Pisco na cabeça e se da conta da baranga que comeu. “O que eu estou fazendo aqui?”, você se pergunta. Mais um que sai correndo fugido. É, Lima vai ficar mesmo pra titia…

 

Outras cidades :

Sao Paulo e Rio de Janeiro

Paris e Nova Iorque

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: