Sovacos, cotoveladas e boas risadas.

Lembro bem da primeira vez que tomei um busao na vida, foi uma aventura. Eu, minha mae e meu irmao mais novo indo para a escola, eu com um pé de tenis nas maos aprendendo a dar o laço. Eu tinha sei la, uns 6 anos. E me lembro também do metro, rapido, embaixo da terra, coisa que criança adora, gostei tanto que pedia constantemente para minha mae me levar para passear. E ai a gente cresceu e pra variar tudo mudou. O transporte publico deixou de ser divertido e se tornou o caminho da luta. O caminho do trabalho. Centenas de pessoas em vagoes lotados, espremidas, mal-humoradas, desconhecidas, sofrendo o silêncio que antecede a chegada ao trabalho, atenuando o sofrimento com livros, jornais e mp3 players, cada um com uma historia diferente, com seu proprio caminho. O transporte publico hoje me incomoda um pouco, olho aquele universo de pessoas embarcando e desembarcando, pequenas maquinas descartaveis que fazem a maquina girar. Quando um batalhao desce, outro sobe, quando um sobe, outro desce, girar sem parar. É engraçado pensar que num mesmo vagao estao pessoas de sexo, raça, gostos, desejos, medos e sonhos diferentes, dividindo um momento juntas. É como o transito. No fundo no fundo, ver um mar de pessoas, um mar de carros te da aquela sensaçao que você nao esta sozinho nessa, somos todos companheiros de luta, cordeirinhos do capitalismo, entramos nos carros, nos onibus, nos vagoes de metro com o bolso vazio e voltamos pra casa com ele mais ou menos cheio, mais ou menos contentes.

 

O transporte publico me faz também dar boas risadas, que situaçao inocua é essa de estar em meio a estranhos, nao é? Outro dia entrei num vagao e avistei um amigo. Ele estava la do outro lado, pensei até em chama-lo pelo nome, atravessar o mar de pessoas na braçada mesmo, remando contra a correnteza, mas ele estava com seus fones na orelha. Olhei pra ele e comecei a dar risada, ele estava la parado segurando no poste em meio a braços, maos, cangotes, orelhas, cabelos, olhares cruzados, bafos quentes na nuca, perdigotos, cotoveladas, pisoes no pé, empurroes, rostos matinais emburrecidos, livros e jornais que teimavam continuar abertos, mochilas, bolsas, uma verdadeira apoteose do samba.  Olhei para ele e um braço cortava sua visao, uma menina se esticava toda para segurar no mesmo poste. Se o braço fosse gente, dava pra começar a bater um papo com ele, fazer amizade, trocar telefones, chamar pra sair, um braço-camarada. Do seu lado esquerdo um executivo tentava ler, a orelha do livro quase se fincava no sovaco do meu amigo, parecia procurar um abrigo, um refugio no meio daquela confusao. E atras dele duas pessoas falavam apressadamente esbaforindo reclamaçoes do chefe, assunto que nao lhe convinha, bem no seu cangote. Na frente do meu amigo vi uma senhora sentada olhando tudo aquilo com certo repudio, como se presenciasse uma orgia em praça publica.  A velha senhora fazia parte daquelas pessoas mais favorecidas, que conseguiram um baquinho para se sentar e que te olham algumas vezes com desprezo, do tipo “eu tou bem aqui, sentada e confortavel, você vacilou”. Nao, nao é verdade meu amigo ou minha amiga, vocês estao sentados em uma banqueta dura, provavelmente ja bem aquecida por outras bundas, nada ergônomica, em posiçao perigosa porque se aquele trem pega fogo e todo mundo tem de evacuar existe uma grande possibilidade que você vai morrer pisoteado. Melhor em pé, com a massa, na cotovelada pela sobrevivência. E de repente meu amigo me viu. Olhou pra mim e consentiu com o que eu estava vendo, ele deve ter visto o mesmo de la pra ca. Começamos a dar risada igual dois loucos um em cada ponta do vagao. Eu e ele rindo forte do lado da orelha de outro alguém. Entao o trem parou, era minha hora de descer. Fechei a cara, levantei a asa e sai pedindo licença. Quase na porta levantei meu braço e saudei meu amigo. Quando o braço levantou, acertei um golpe de jeito na orelha de alguém. Acontece.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: